Que informações devem ser prestadas, ao longo do contrato, aos participantes de adesões coletivas a fundos de pensões abertos?Anualmente, a entidade gestora deve enviar aos participantes informação sobre, entre outros: a situação atual dos seus direitos, tendo em conta o tipo de plano, e especificando, nomeadamente: no caso de a adesão coletiva financiar um plano de benefício definido: se o valor atual da responsabilidade com tais direitos se encontra totalmente financiado e que o valor final da pensão dependerá da retribuição auferida à data de recebimento do benefício, bem como do tempo de serviço nessa altura; no caso de a adesão coletiva financiar um plano de contribuição definida ou misto, o valor das contas individuais líquido de encargos, ou o seu valor bruto apresentando claramente o valor dos encargos que sobre ele incidem; a situação financeira do fundo e a sua rendibilidade; como obter o relatório e contas anuais do fundo; a forma e local onde estará disponível uma ficha informativa com as alterações relevantes ao plano de pensões, ao regulamento de gestão ou às normas aplicáveis ao fundo. A entidade gestora deve ainda informar os participantes sobre as seguintes alterações, no prazo máximo de 45 dias a contar da data em que ocorreram: alteração das regras do plano de pensões; transferência da gestão do fundo de pensões para outra entidade gestora; transferência da adesão coletiva para outro fundo de pensões; aumento das comissões e alteração substancial da política de investimento, no caso dos planos contributivos. No caso de o plano de pensões ser contributivo, relativamente às contribuições próprias, e nos planos com direitos adquiridos, a entidade gestora deve ainda notificar individualmente os participantes, no prazo máximo de 30 dias a contar da data em que tomou conhecimento que o vínculo do participante cessou com o associado, sobre o valor a que têm direito, para efeitos do eventual exercício de portabilidade, nos termos legal e contratualmente previstos. Quando lhe for pedido pelos participantes, a entidade gestora deve facultar-lhes todas as informações necessárias para compreenderem o plano de pensões e o regulamento de gestão do fundo. Deve ainda facultar-lhes, quando solicitado, no prazo máximo de 30 dias após a receção do pedido, informação sobre o valor a que teriam direito se o vínculo com o associado terminasse, quais as possibilidades de transferência desse valor para outro fundo de pensões e, no caso de o plano de pensões ser de contribuição definida, informação sobre o valor previsto da sua pensão de reforma, bem como cópia do relatório e contas anuais do fundo de pensões. Por acordo prévio entre o associado e a entidade gestora, todas as informações podem ser prestadas pelo associado ou pela comissão de acompanhamento, apesar de a responsabilidade pelo seu cumprimento ser sempre da entidade gestora.