Mediation/FAQ'S
Para quando o livro de reclamações eletrónico?

 

O Decreto-lei nº 74/2017, de 17 de junho, veio instituir o formato eletrónico do Livro de Reclamações, sem prejuízo de continuar a ser obrigatório em todos os estabelecimentos abertos ao público o formato físico do Livro de Reclamações.

Entre 1 de julho de 2018 e 1 de julho de 2019 decorre a 2ª fase de implementação do Livro de Reclamações Eletrónico, a qual abrange os operadores económicos regulados pela ASF, designadamente os mediadores de seguros e de resseguros e os mediadores de seguros a título acessório.

Os operadores regulados pela ASF serão integrados na Plataforma do Livro de Reclamações Eletrónico, de acordo com uma calendarização a determinar entre a Direção Geral do Consumidor (DGC) e a ASF.

Em data a fixar, a ASF contactará os operadores por si regulados no sentido de transmitir a informação necessária para o processo de integração na Plataforma Digital criada para o efeito.


The ASF websites use cookies to improve performance and user experience. To learn more about cookies and how they are used on our websites, please go to our privacy policy You can choose to enable or disable cookies. However, some parts of our websites may not function properly if cookies are disabled.